Porto de Itajaí: Primeira etapa das Obras da Bacia de Evolução perto de serem concluídas

Porto de Itajaí: Primeira etapa das Obras da Bacia de Evolução perto de serem concluídas
Atualmente 83% das obras estão concluídas e previsão de entrega está dentro do cronograma.
Fonte: Luciano Sens, Assessor de Comunicação Social Porto de Itajaí, 17/01/2018.

Foto: Luciano Sens/Divulgação.

Foto: Luciano Sens/Divulgação.

“Semanalmente Gerentes de Diretorias Técnicas e Engenheiros da Superintendência do Porto de Itajaí vistoriam e acompanham de perto as Obras dos Novos Acessos Aquaviários do Complexo Portuário de Itajaí, denominada por “Bacia de Evolução”.

As obras iniciaram há exatos 21 meses atrás, e, gradativamente pode-se presenciar transformações no canteiro de obras. De acordo com seu cronograma de execução, atualmente 83% das obras estão concluídas e sua previsão de entrega continua estipulada entre os meses de abril e maio, dentro deste primeiro semestre de 2018.

Nesta primeira etapa das obras, atualmente cerca de 100 trabalhadores das empresas contratadas pela execução (TRIUNFO Engenharia) e fiscalização (PROSUL), cumprem em períodos de revezamento, diversas etapas de serviços mediante contrato firmado com o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIE).

Estão disponíveis quanto às operações, maquinários de grande porte como: guindastes (02), caminhões basculantes e pipa (15), retroescavadeiras de braço longo com 22 metros (04) e flutuantes e balsas (02). Para os serviços de dragagem de execução das obras, estão disponíveis 01 draga de sucção e recalque modelo CUTTER e uma draga de capacidade de carga e bombeamento modelo HOPPER (Auto Transportadora-CATARINA).

Desde que as obras da Bacia de Evolução iniciaram em março de 2016, o acompanhamento presencial no canteiro das obras envolve também a presença de Técnicos da Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIE) e Engenheiros Ambientais (CARUSO JR) para tratar de reuniões de alinhamento das áreas ambiental e de segurança, junto ao programa de monitoramento da Pesca Artesanal ao longo do canal de acesso ao complexo.

O estágio das obras da Bacia de Evolução encontra-se com 04 faroletes retirados, ao qual foram substituídos por boias de sinalização luminosas mediante aprovação da Marinha. O molhe dos pescadores que está localizado próximo ao molhe sul está com suas obras em fase final. Já o molhe da Marina está em fase de execução de reforço. Os guias correntes no lado do molhe norte (espigões) foram removidos e o molhe norte foi reduzido em sua distância recebendo reforço e redefinição do formato do cabeço.

“O maior farol, localizado na ponta do molhe norte está sendo descontruído e deslocado aos poucos de acordo com o montante de pedras que são retiradas do local. Sua altura é de 14 metros e sete metros de sua estrutura poderão ser reaproveitados para juntar-se ao novo farol que será construído quando o cabeço estiver concluído no molhe norte”, informou Joelcir Zatta, da Gerência de Engenharia da Superintendência do Porto de Itajaí.

Ainda no molhe norte, no lado de Navegantes, equipes de trabalho estão em grande escala, removendo pedras para modelar e construir o molhe do cabeço. As pedras que estão sendo retiradas estão sendo deslocadas para uma área afastada no próprio canteiro e que posteriormente serão reutilizadas para construir o novo molhe e estruturar o molhe da Marina. Todos os guias correntes localizados nos molhes transversais foram retirados e suas pedras foram depositadas em um “bota fora”, localizado no Bairro Pedreiras em Navegantes.

Para concluir em sua totalidade, as obras da primeira etapa da Bacia de Evolução, ou seja, em 100%, o restante dos 17% que faltam, serão viabilizados através de Aditivo de ordem da Secretaria de Estado da Infraestrutura no valor de R$ 24.997.140,41.

Recentemente o Superintendente do Porto de Itajaí, Engº Marcelo Werner Salles, cumpriu agenda nas Secretarias de Estado da Infraestrutura e Planejamento, com o objetivo de solicitar o aporte financeiro do aditivo para dar continuidade as obras e assim concluir a primeira etapa.

“Na verdade desde o ano passado estamos conversando com o Governador Raimundo Colombo sobre este assunto quanto à necessidade de concluir as obras. Quando houve o fracionamento desta obra em duas etapas, existiu a necessidade de acrescentar algumas estruturas que efetivamente deem por encerrada esta primeira. Quando se montou o projeto e quando houve o acordo do Governo Federal com o Governo Estadual, a segunda etapa seria simultânea, mediante até aprovação da Secretaria Nacional de Portos em afiançar o Governo do Estado, ou seja: uma vez que a segunda etapa seria lançada, a primeira etapa ainda estaria sendo executada. Isso infelizmente não aconteceu devido à situação de crise econômica que o Brasil passou e ainda está passando. Sendo assim, estamos motivados e empenhados na busca deste aditivo junto ao Governo do Estado, pois se trata de uma obra que é estratégica não só para o Porto de Itajaí, mas para todo o Complexo Portuário, e assim concluir esta etapa primária”, destacou Salles.

Nesta terça-feira, na sede da Superintendência do Porto de Itajaí, o Superintendente Marcelo Werner Salles, recebeu representantes de diversos sindicatos que estão agregados à Autoridade Portuária. Em pauta, uma reunião foi agendada para dar esclarecimentos quanto aos estágios em que se encontram as obras da Bacia de Evolução e sobre a solicitação do Aditivo junto ao Governo do Estado para dar continuidade às obras nesta primeira etapa. Participaram membros dos sindicatos de Arrumadores, Conferentes, Estiva, Consertador de Cargas e Descargas, Vigias Portuários, Trabalhadores Portuários, e demais profissionais que atuam nas atividades do complexo portuário de Itajaí.

O Superintendente deixou claro aos presentes a importância da obra para o complexo e demonstrou sua preocupação em dar continuidade às obras através liberação do Aditivo:

“Fechamos 2017 com mais de 1 milhão de contêineres movimentados e isso mantém nossa representatividade em nível de Brasil, continuando a ser o segundo maior Porto do país em movimentação de cargas conteinerizadas. A Bacia de Evolução segue em ritmo célere, dentro do cronograma que efetivamente a Secretaria de Estado e a empreiteira haviam assumido. Ela tem sua grande importância em relação as cargas que são produzidas e exportadas em Santa Catarina, representando hoje 70% do nosso comércio exterior, que saem aqui pelo Porto de Itajaí, e para a Balança Comercial catarinense tem uma imensa importância, o que é fundamental para que essa obra dê continuidade. Estamos convictos de que isso será sanado possivelmente até o próximo mês”, concluiu o Superintendente do Porto de Itajaí, Marcelo Werner Salles.

DIMENSÕES DA OBRA PARA CONHECIMENTO:

Investimentos aproximados na ordem de R$ 105 milhões pelo Governo do Estado via Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIE);

Concluídas as obras (Etapas 01 e 02), o Complexo Portuário de Itajaí poderá operar com navios de até 366 metros de comprimentos e 51 metros de boca (largura);

Para o giro de manobra dos navios, sua capacidade é de 530 metros de diâmetro e profundidade de 13 metros;

O prazo para conclusão das obras está estipulado para abril/maio de 2018;

O volume “já” retirado pelos serviços de dragagem é de 2.517.523,80m3;
O volume “já” retirado de pedras (enrocamento) é de 395.384,25m3;
O volume estimado de pedras a ser removido é de 463.140,39m3 (sujeito a alteração);
Com a realocação do molhe norte, possibilitará que o canal de acesso fique com a largura de 170 metros no canal de acesso;
Com o término da obra o molhe norte ficará com 815 metros de distância.
(Dados fornecidos pela equipe de Engenharia de Obras)”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>